Veja mais


23/03/2017
Semeadores de esperança

--------------------------------------------


16/03/2017
Quem priva o homem do trabalho comete grave pecado

--------------------------------------------


08/03/2017
O verdadeiro jejum é ajudar os outros

--------------------------------------------


08/03/2017
As mulheres, segundo o Papa Francisco

--------------------------------------------


22/02/2017
Romper a comunhão com a natureza é romper com Deus

--------------------------------------------


15/02/2017
A esperança cristã é sólida, não decepciona

--------------------------------------------


08/02/2017
Esperança, fonte de conforto

--------------------------------------------


02/02/2017
Responder ao grito da terra e dos pobres

--------------------------------------------


25/01/2017
Confiar em Deus

--------------------------------------------


19/01/2017
A unidade dos cristãos é possível

--------------------------------------------


12/01/2017
Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado

--------------------------------------------


11/01/2017
Depositar a esperança em Deus, não nos falsos ídolos

--------------------------------------------


06/01/2017
Das lágrimas pode nascer a esperança

--------------------------------------------


07/12/2016
Só a esperança cristã não desilude, proporciona o sorriso

--------------------------------------------


01/12/2016
Rezar pelos vivos e pelos que já se foram

--------------------------------------------

Ver Todas [+]

Comunicação

Palavra da Igreja > Mensagem do Papa

Não esqueçamos a Palavra de Deus para seguir aquela que está mais na moda

17/01/2014


Na homilia desta sexta-feira na Missa na Capela da Casa de Santa Marta o Papa Francisco partindo do Primeiro Livro de Samuel refletiu sobre a passagem em que os Chefes do Povo pedem a Samuel, já de idade avançada, de estabelecer para eles um novo rei, pretendendo, de facto, autogovernarem-se. Naquele momento – segundo o Papa Francisco – o povo rejeitou Deus, não só não ouve a Palavra mas rejeita o próprio Deus. E o Santo Padre sublinha a frase reveladora deste distanciamento proferida pelos anciãos de Israel: ‘queremos um Deus Juiz para sermos iguais aos outros povos’. Assim, rejeitam o Deus do Amor, rejeitam a eleição e procuram o caminho da mundanidade, como também hoje acontece com muitos cristãos – afirmou o Papa Francisco: “A normalidade da vida exige do cristão fidelidade à sua eleição e a não vendê-la para andar em direção a uma uniformidade mundana. Esta é a tentação do povo e também a nossa. Tantas vezes, esquecemos a Palavra de Deus, aquilo que nos diz o Senhor e pegamos a palavra que está mais na moda? Mesmo aquela da telenovela está na moda, podemos pegar nela, é mais divertida!”


“A tentação vem e endurece o coração e quando o coração é duro, quando o coração não é aberto, a Palavra de Deus não pode entrar. Jesus dizia àqueles de Emaús: ‘Homens sem inteligência e lentos de coração!’ Tinham coração duro, não podiam perceber a Palavra de Deus. E a mundanidade amolece o coração, mas mal: nunca é uma coisa boa o coração mole! O bom é o coração aberto à Palavra de Deus, que a recebe. Como a Nossa Senhora, que meditava todas as coisas no seu coração, diz o Evangelho. Receber a palavra para não nos distanciarmos da eleição.”

O Papa Francisco concluiu a sua homilia pedindo ao Senhor que nos dê docilidade espiritual para termos o nosso coração aberto à Palavra de Deus para superarmos os nossos egoísmos:“Peçamos a graça de superá-los e peçamos a graça da docilidade espiritual, ou seja, de abrir o coração à Palavra de Deus e não fazer como fizeram aqueles nossos irmãos, que fecharam o coração porque se afastaram de Deus e há muito tempo não sentiam e não percebiam a Palavra de Deus. O Senhor nos dê a graça de um coração aberto para receber a Palavra de Deus e para meditá-la sempre. E dali tomar o verdadeiro caminho.” (RS)

 

Rádio Vaticana

 
Compartilhe:

Arquidiocese de Belo Horizonte | Cúria Metropolitana

Av. Brasil, 2079 | Bairro Funcionários | CEP 30140-007 | Belo Horizonte - MG
Geral: 31 3269-3100 | Mitra: 31 3269-3131 | Chancelaria: 31 3269-3103